Panforte de presente

No ano passado, tive a oportunidade de visitar a região da Toscana, na Itália. Em Siena, conheci o Panforte, um tradicional bolo de frutas, amêndoas, mel e especiarias, criado há mais de 800 anos.

Ao passear pelas ruazinhas próximas da Praça do Campo, lá estão eles, aos montes, delicadamente embalados e empilhados nas vitrines das lojas. Há ainda o formato grande para cortar e comprar por quilo.

Foi fácil escolher a lembrança de viagem para a família. Além de ajudar o comércio local, já que são doces artesanais, é um mimo típico e cheio de charme.

Por esses dias, assistindo ao programa A Confeitaria, no canal Bem Simples, aprendi a fazer o Panforte, que é tradicionalmente uma receita natalina.

Mais especial do que trazer um Panforte de Siena é fazer um com as próprias mãos para presentear as pessoas queridas no Natal. É muito fácil. É só misturar os ingredientes abaixo, colocar em uma forma e assar. Só isso.

Castanha-do-pará, 90 gramas
Nozes-pecãs, 90 gramas
Cerejas em caldas, 90 gramas
Farinha de trigo, 50 gramas
Fermento em pó, 5 gramas
Sal, 1 pitada
Açúcar, 75 gramas
Tâmaras sem caroço, 120 gramas
Uva passa escura, 25 gramas
Frutas cristalizadas, 50 gramas
Limão siciliano, 1 unidade
Gengibre cristalizado, 25 gramas
Ovos, 2 unidades
Rum ou conhaque, 3 colheres (sopa)

Veja o passo a passo direitinho aqui. Depois é só embalar com um papel manteiga e amarrar com um barbante. Um presente simples, caseiro e tradicional.

Imagem

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa do LuluzinhaCamp que tem como única intenção a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

Eles não ligam pra gente

Há sete dias, recebi a notícia da morte do Michael Jackson, estava no aniversário de uma amiga. Quase chorei, fiquei chocada. Perdi definitivamente a oportunidade de assistir ao show de um artista completo.

Desde muito pequena, escutava os compactos que meu pai tinha, lembro especialmente de Ben, pois ouvia repetidas vezes. Apesar de qualquer especulação, eu gostava muito dele, de seu talento, de sua sensibilidade, e fiquei imensamente triste. Eu dizia que os dois únicos grandes shows que tinha vontade de ir seria o dele e o da Madonna. O segundo eu consegui, mas o primeiro… Uma pena!

Queria postar alguma música dele e tentei escolher a minha preferida, não consegui, gosto de todas! Selecionei então They don´t care about us, single do álbum History: Past, Presente and Future – Book I (1995), a letra chama atenção para problemas sociais e políticos do mundo. O clipe foi gravado em Salvador e Rio de Janeiro, tem participação do Olodum e a produção é de Spike Lee. A batida é contagiante!

Obs.: Pra variar, houve uma polêmica com a letra da música.

Um pedaço da Mata Atlântica no Ecos do Planeta

Vai até domingo, no Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, o Ecos do Planeta. O objetivo é sensibilizar a população sobre problemas ambientais.

Além de assistir a shows, palestras e filmes, os visitantes podem passear por uma fiel reprodução da Mata Atlântica. Idealizada pelo paisagista Marcelo Faisal,  a floresta conta com dezenas de exemplares de árvores nativas distribuídas por dois andares do prédio.

Há também um aquário de 3 metros com cerca de 80 espécies de peixes e um espaço do Projeto Tamar, destinado à preservação das tartarugas marinhas.

Reprodução Mata Atlântica | Ecos do Planeta 2007

Fonte: Metro | Foto: Luciana Figueiredo