Carteira de caixa de leite

Estas carteiras são uma opção bacana de presente para as moças. O mais legal é que são feitas com material reaproveitado: caixas de leite longa vida vazias. Não são lindas? As peças são criação da Jackeline Jacques da Zaraflor.

Carteiras Zaraflor

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa do LuluzinhaCamp que tem como única intenção a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

Anúncios

Vamos repassar o antigo e dar lugar ao novo?

Há três anos, mais ou menos, fui a uma loja de departamentos e comprei uma camisa listrada, super linda. Na época, só precisava emagrecer um quilinho e ficaria perfeita. Guloseima vai, guloseima vem, e aconteceu o oposto: o ponteiro da balança aumentou e a peça permaneceu guardada no armário até o início deste mês, quando recebi o convite para o Lavô tá novo!, iniciativa da Paula R., do Órfã de Ofélia.

A ideia era reunir amigas para vender, comprar ou trocar produtos que estavam parados em casa. Foi um sucesso! Separei uma porção de peças em bom estado ou nunca usadas e acabei faturando uma graninha boa. Por fim, a minha camisa abandonada foi comprada pela @pri_valdes e estará em breve circulando pelas ruas de Londres. Chique, né?

É simples dar um destino útil para as coisas depois da arrumação de fim de ano. Basta atitude. Junte os amigos em casa, reúnam as “mercadorias” e negociam entre si. Além de roupas, vale livros, CDs, bolsas, sapatos, quadros etc.

Existe, é claro, a alternativa da doação, seja para instituições, como para conhecidos. Eu já comentei aqui e aqui sobre o Agente Cidadão e o Freecycle. Tem também as Casas André Luiz e o Exército da Salvação. É legal procurar associações, escolas, igrejas do bairro, pois elas sempre arrecadam produtos para os bazares de Natal. E aí, o que está esperando?

Paula e Priscila analisando as roupas expostas no Lavô tá novo!

Foto: Paula R.

Você tem algo encostado em casa?

Rede Freecycle

Partituras para estudo de violão clássico, retalhos de tecido, armário de cozinha, monitor de computador. Cada dia aparece algo diferente que alguém quer doar para alguém que quer receber na comunidade Freecycle.

Imagine se aquelas apostilas antigas da época do cursinho pudessem ser úteis para um jovem que estuda agora para o vestibular. Essa é a lógica. O movimento é mundial e existem listas regionais para a articulação dos itens. Eu faço parte da rede de São Paulo. Mas, não é só quem quer doar que pode postar. Se você procura algo também pode “pedir”, seja uma televisão, uma cadeira de rodas ou um cabide. A única exigência é incorporar essa atitude no dia a dia.

Os benefícios são claros: ajudamos pontualmente alguém, liberamos espaço em casa, economizamos recursos da natureza e evitamos que algo em perfeito estado de uso seja descartado no meio ambiente. É o princípio da sustentabilidade.

Vasos alternativos

Pensando no princípio ‘reutilizar’, integrante da política dos 3 R´s, usei na decoração do meu casamento vidros e garrafas usadas. Eu, minha mãe, meus amigos e minha decoradora juntamos inúmeras embalagens vazias de azeitona, palmito, geleia entre outros e reaproveitamos para dispor as flores nas mesas. Aquilo que seria lixo virou um belo elemento decorativo. Ficou gracioso, não ficou?

Enlace Paty & Léo (80)

Vocês conhecem o papel semente?

Eu descobri um papel artesanal muito legal em um site americano. A novidade é que ele pode ser plantado, ou seja, é só molhar e as sementes inseridas em sua composição germinam na terra. É possível descartar no jardim e aguardar as florzinhas nascerem. Achei a ideia de reutilização muito boa!

Depois soube que o Instituto Papel Solidário também produz aqui no Brasil, não é legal?

Como dar um destino útil para coisas que não usamos mais?

O Agente Cidadão retira na sua casa o móvel, eletrônico, etc. e entrega para uma entidade que irá usufruir daquilo que estava inutilizado para você.

É simples, é só entrar no site e preencher a ficha com aquilo que você gostaria de doar. Eles entram em contato, marcam um horário para a retirada e localizam uma instituição para receber aquela doação. Depois você recebe em casa uma cartinha com as informações de quem foi beneficiado.

Além de colocar em prática o segundo ‘R’ da política dos 3 R´s (Reduzir, Reutilizar, Reciclar), você ajuda a circular a energia no seu ambiente (aquilo que fica parado retém energia). Eu já experimentei o serviço e recomendo.

Por falar nos 3 R´s, algumas pessoas têm falado em 4 R´s, introduzindo o ‘R’ de Repensar antes dos outros.

Isso quer dizer: antes de pensar em reciclagem, vamos repensar nossos hábitos de consumo, refletir sobre aquilo que precisamos, fazer diferente aquilo que estamos acostumados a fazer. Vamos reduzir, consumindo apenas o necessário e recusando aquilo que é desnecessário. Vamos reutilizar, aumentando a vida últil dos produtos e evitando o desperdício. Após todos esses momentos de reflexão e mudança de atividade, aí podemos reciclar aquilo que sobrou.

O Blog Visão postou dicas legais sobre esse mesmo tema: pequeno roteiro para se livrar de tudo que você não precisa e fazer um mundo melhor.