A matemática e a natureza

Fui sábado com meu esposo na palestra de apresentação do curso de Matemática aplicada à vida do Professor Ricieri.

Apesar das 4 horas ininterruptas sentada nas cadeiras estreitas de uma sala de cursinho e ouvir idéias questionáveis sobre desenvolvimento, consegui absorver coisas interessantes sobre a matemática no cotidiano.

Ele comentou como as formas geométricas na natureza são perfeitas. O hexágono da colméia de abelhas, a espiral do caracol, a curva catenária do ovo e inúmeros outros exemplos. O profissional das Exatas descodifica os desenhos da natureza para transformar coisas naturais em coisas artificiais.

Relacionando ainda a matemática com a natureza, um estatístico dinamarquês chamado Bjorn Lomborg escreveu há alguns anos O ambientalista cético. É um livro polêmico e criticado por cientistas e ambientalistas, pois usa os números dos relatórios que sustentam documentos como o Protocolo de Kyoto para mostrar estatisticamente, com esses próprios números, que o planeta não está tão ameaçado como dizem.

Por ser polêmico, vale a leitura. É bom conhecer todos os tipos de informações e opiniões para tirar as próprias conclusões. Por isso, enquanto meu esposo faz o curso do professor Ricieri, eu vou procurar entender as estatísticas de Lomborg.

Obs.: Depois de ler, faço um comentário mais consistente sobre o livro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s